Novo Estudo: Vapor dos Cigarros electrónicos não tem efeito tóxico

Escrito por: cigavapor Publicado em: News Data de criação: 2016-04-13 Visualizações: 5880 Comentários: 0

Num estudo recente, cientistas descobriram que o vapor do Cigarro Electrónico não tem qualquer efeito tóxico nas células encontradas nos pulmões humanos. Novas pesquisas, financiadas pela “British American Tobacco” (BAT), sugeriu que a inalação de vapor de nicotina pode ser tão saudável como o ar que respiramos.
Para realizar este estudo, a “tobacco giant” uniram-se com a MatTek Corporation, fabricante de modelos de células humanas usadas em "in vitro" para testes de laboratório. Os cientistas utilizaram um "robô fumador" para expor as células do pulmão ao fumo do tabaco, a duas marcas diferentes de vapor de cigarro eletrónico e ao ar natural.
Depois de terem sido expostas ao fumo do tabaco por seis horas, as células morreram. No entanto, depois de se submeter as células a uma dose "agressiva e contínua" de vapor de Cigarro eletrónico, investigadores assumiram que os danos ao tecido das vias respiratórias eram semelhantes ao de ar que respiramos. A porta-voz da BAT, Dr. Marina Murphy, indicou que: "fazendo a combinação do “robô fumador” e do teste realizado em laboratório, onde foi usado tecido respiratório, foi possível demonstrar .... os aerossóis de Cigarro eletrónico usadas neste estudo não têm qualquer efeito tóxico sobre o tecido das vias respiratórias humanas."
Há planos para a realização de testes a mais cigarros eletrónicos, para provar estes resultados.
"Atualmente não existem normas relativas ao teste 'in vitro' de aerossóis de cigarro eletrónico", disse Marina Trani, responsável do grupo Scientific Product Stewardship na British American Tobacco. "O nosso protocolo poderia ser muito útil para ajudar no processo pelo qual essas diretrizes podem progredir."
O debate sobre a segurança do cigarro eletrónico tem sido travada por vários anos. Estudo após estudo destacaram riscos para a saúde, embora a maioria dos especialistas concorda que vaporizar é muito mais seguro do que fumar cigarros tradicionais. Dr. Michael Siegel, professor no Departamento de Ciências da Saúde da Comunidade na Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston, acolheu o mais recente estudo como prova da segurança dos cigarros eletrónicos. E afirmou que: "Apesar das limitações da pesquisa, esta adiciona evidências que apoiam a afirmação de que vaporizar é muito mais seguro do que fumar."
Ele pediu aos organismos de saúde pública e a grupos antitabaco para incentivar os fumadores a trocar o cigarro tradicional por cigarro eletrónico. Um passo que iria “transformar o mercado de nicotina e conseguiria uma grande vitória para a saúde pública", passando a anunciar que: "Tal fenómeno resultaria no maior milagre de saúde pública das nossas vidas."
No entanto, o especialista em saúde alertou que o superaquecimento de nicotina líquida poderia produzir toxinas perigosas. Pessoalmente, o sabor do liquido do cigarro eletrónico sobreaquecido é horrível e deve ser evitado apenas por esse motivo. Defensores do cigarro eletrónico afirmaram que os resultados da pesquisa sobre produtos químicos perigosos encontrados no vapor de cigarros eletrónicos eram falsos, devido ao líquido de nicotina ser exposto a altas temperaturas.
No início deste ano, a British American Tobacco anunciou o lançamento de um dispositivo chamado Voke, atualmente não disponíveis no mercado, que está licenciado como um medicamento e não produz calor, trabalhando mais como um inalador para a asma do que um cigarro eletrónico.
Tom Pruen, Diretor Científico da Electronic Cigarette Industry Trade Association, afirmou que os resultados foram precisos e estava satisfeito com esta pesquisa. “Embora eu tenho a certeza que para muitos a fonte da pesquisa será um problema, nos últimos anos a ciência conduzida pela indústria do tabaco tem sido de muito boa qualidade, e apesar das questões não vejo a pesquisa com nenhum ceticismo comparada com pesquisas realizadas noutros lugares.” Tom Pruen acrescentou ainda: ", os resultados não são inesperados. Não são apenas os componentes de um aerossol de cigarro eletrónico que se espera que seja de baixa toxicidade, baseado num grande número de estudos analíticos, mas esta investigação amplamente concorda com um estudo anterior. "

Fonte: http://vapeform.com/vaping-news/new-study-electronic-cigarettes-vapor-has-no-toxic-effect/

 

Palavras-chave:

Comente

Código de verificação